Anderson é dessas pessoas com a alma universal, difícieis de encontrar.

Música, fotografia e cinema se misturam num emaranhado de expressões e descompassos da sua vida. Um verdadeiro balaio nordestino.

Estar perto dele é aprender a desaprender. Desaprender os protocolos, as amarras e os preconceitos.

Autor dos seus poemas e canções e sua inspiração vem da terra vermelha onde pisa, da paisagem dessas serras, dos vales onde correm os rios, dos rostos cansados da gente sofrida, da criança que brinca. Anderson utiliza sua cidade como cenário.

Seu sonho é desbravar o mundo com um Land Rover e uma Objetiva.

É uma honra tê-lo como amigo. Parabéns!