Elas são impacientes, mimadas, egoístas. Querem tudo pra elas.

Toda atenção é pouca. Todos os elogios são pouco. Não há abraço e palavras de carinho que sacie sua necessidade de serem mimadas a todo instante.

Egoístas.

Tem um fascínio em nos prender em seu colo. Têm a arte de conseguir de nós tudo que querem.

A culpa é dos pais, esses velhos corujas que criaram suas caçulas a base de dengo.